Transações Imobiliárias

logo Senac

Planejamento de carreira: mundo do trabalho e formas de inserção no mercado de trabalho

O que você espera da sua vida profissional?

Ganhar dinheiro pode ser a resposta de muitas pessoas e elas não estão erradas, afinal é preciso comprar comida, pagar contas, se divertir etc. Mas, não é só isso que importa. O trabalho não é só uma maneira de ganhar dinheiro. Ter uma profissão pode trazer muitas outras experiências e novos amigos. O trabalho deve trazer uma satisfação pessoal e ser algo prazeroso.

Não é todo mundo que consegue isso. Para falar a verdade a maioria das pessoas trabalha olhando para o relógio e torcendo para chegar logo a hora de ir embora. É válido tentar buscar uma colocação profissional em que o prazer também faça parte do cotidiano de trabalho, pois está provado que quem trabalha com o que gosta vive melhor.

O primeiro passo para se ter prazer com o trabalho é tentar trabalhar com o que se gosta, só que para isso é preciso descobrir qual a sua vocação, quais são os seus interesses.

Muitas vezes, na teoria, podemos ter uma ideia da profissão, mas quando estamos trabalhando, na prática, e as dificuldades se fazem presentes, ela pode não atender às expectativas de quem acredita ser uma profissão ideal. É preciso levar em conta três dicas simples:

Veja se você domina as habilidades técnicas que a profissão exige, como ter noções de informática, conhecimento e mapeamento do bairro onde vai trabalhar, se relacionar com comerciantes e potenciais compradores/investidores.

Quando pensar numa profissão, imagine-se fazendo aquilo por 4 ou 5 anos. Se conseguir se ver fazendo a mesma atividade por tanto tempo, é porque realmente gosta da profissão. Algumas das recomendações para o bom desempenho do profissional corretor de imóveis é ter espirito colaborativo saber se relacionar, ser carismático, ser educado, ser desinibido, fazer contatos, fazendo seu marketing pessoal e dando o melhor atendimento.

Pense que a venda depende exclusivamente do seu trabalho e que você agora dita seu próprio ritmo, em vez de fazer o que os outros determinam. Verifique se você está disposto a fazer alguns esforços que a profissão exige, como fazer plantões em imobiliárias nos finais de semana, levar clientes para visitar algum imóvel fora do horário comercial, atender diversas ligações telefônicas, fazer contato com diversas pessoas que irão oportunizar negócios. Ser corretor de imóveis é muito legal e aproveitando as oportunidades que a profissão oferece, o resultado é muito positivo. Realizar o sonho do primeiro imóvel ou possibilitando investimentos para as pessoas que queiram investir em imóveis é muito gratificante. Temos, ainda, o retorno financeiro que é muito alto e as possibilidades de trabalho são muitas dentro deste ramo.

É importante buscar informações sobre universo das possibilidades de trabalho dentro de uma profissão, somente assim é possível perceber com quais possibilidade da profissão você se identifica. Para fazer isso, busque conversar com profissionais da sua área de interesse e também pesquise sobre as carreiras que são atrativas, na internet. Muitas vezes, o que afasta as pessoas de uma profissão não é o temperamento e sim a falta de alguma habilidade técnica. As vezes enfrentamos outras barreiras para seguir a carreira imaginada, como, por exemplo, a falta de condições físicas, a dificuldade de acesso aos cursos técnicos ou superiores, restrições financeiras, falta de oportunidades e ofertas de curso ou de trabalho no local onde moramos.

Muitas vezes, é preciso desenvolver as habilidades técnicas que estão faltando. Procure sempre se atualizar na área da informática, desenvolver uma boa dicção e oratória, conhecer as legislações vigentes, para a área de transações Imobiliárias. Além disso, faça um investimento pessoal: adquira um computador (notebook), celular e roupas adequadas. Com isso, mitos e preconceitos relacionados ao mercado de trabalho e à carreira que gostaria de seguir serão derrubados. Esse investimento pessoal diz respeito a várias coisas, mas, a mais importante delas, é não parar nunca de estudar e se atualizar.

Imagine você atuando em uma cidade, na qual exista um local com uma área em que há uma grande oportunidade de crescimento na área de transações imobiliárias, como um grande lote de terra que pode virar um empreendimento imobiliário, por exemplo. O bom profissional, conhecedor da cidade e do bairro, pode sugerir ao cliente vendedor e ao cliente comprador uma parceria para a individualização em lotes e para a construção de casas e prédios. Veja a oportunidade de ganho para este corretor, além de intermediar a compra e a venda, pode auxiliar para o desmembramento dos lotes, na elaboração da documentação e, também, no despacho no banco.

O técnico em transações imobiliárias é um profissional capacitado para informar aos interessados as condições e vantagens do mercado imobiliário, promovendo o acordo de suas vontades, preparando-os para celebrarem tal contrato. A atuação do corretor de imóveis é de grande importância para a sociedade, pois podemos considera-lo como responsável pela formação e desenvolvimento dos bairros e das cidades.

O corretor de imóveis atua como um mediador entre as partes. Para aquele que pretende vender um imóvel, o profissional da corretagem imobiliaria sabe quais são os melhores dias para anunciar um imóvel em determinado bairro, em qual jornal, em quais redes sociais, para que o melhor retorno seja alcançado, além de ter experiência para fazer a redação do anúncio de forma a abranger o necessário de modo a atrair a atenção dos possíveis compradores.

O exercício da atividade de corretagem de imóveis é específico aos corretores de imóveis devidamente cadastrados e registrados nos Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis (CRECI’s), cuja atuação está regulamentada por uma legislação específica.

Para o exercício da atividade de corretor de imóveis, exige-se, preliminarmente, a comprovação da habilitação legal do profissional para exercer a profissão. Essa comprovação ocorre com a apresentação, pelo profissional interessado, do diploma de conclusão do curso técnico ou em nível superior de curso específico de transações imobiliárias.

Os cursos que habilitam o profissional para atuar como corretor de imóveis são:

  1. Curso técnico em transações imobiliárias
  2. Curso superior em gestão de negócios imobiliários

Além disso, o profissional deverá apresentar outros documentos e outras comprovações ao CRECI do estado ou região que deseja se inscrever, tais como:

Como há diferença na legislação do CRECI de um estado para outro, a entrega de alguns documentos pode variar. Por isso é importante que você busque conhecer a lei que regulamenta a profissão de corretor de imóveis do estado que você gostaria de atuar. Em alguns estados, pode-se exigir a aprovação em um teste de capacitação profissional, sem a qual não poderá ser realizada a inscrição.

Este teste de capacitação profissional poderá conter questões que abrangem competências diversificadas, em função da formação concluída na área de transações imobiliárias.

O desenvolvimento e o crescimento dos negócios no mercado imobiliário têm provocado o desdobramento das tarefas realizadas pelos corretores de imóveis, fazendo surgir oportunidades de desenvolvimento de outras atividades profissionais que ultrapassam a tradicional tarefa de intermediar a compra e venda ou a locação de imóveis comerciais e residenciais.

Uma das atividades relacionadas ao corretor de imóveis é o serviço de despachante imobiliário, nesta atividade ele faz a intermediação do imóvel para o cliente interessado na compra, também pode prever junto ao agente financeiro, ou seja, o banco, qual será a melhor opção para o cliente. Disponibilizará, então, as informações sobre a tabela de financiamento, o prazo para pagamento, o valor da parcela inicial e final, o valor de entrada, o valor financiado e a taxa de juros. Pode também elaborar toda a documentação referente aos clientes compradores e vendedores, em conjunto com as do imóvel, nos órgãos competentes como: fórum, registros de imóveis e cartórios. Pode repassar para o agente financeiro, que paga pelas informações do corretor, um percentual para que os fechamentos fiquem naquele banco, cumprindo as cotas que o banco tem de financiamentos com a sua matriz.

Um exemplo que podemos trazer, faz referência à atuação do corretor de imóveis como despachante documental que é o agente especializado na pesquisa, busca e obtenção de todos os documentos, certidões e declarações das pessoas envolvidas nos negócios para a elaboração dos contratos, compromissos de compra e venda, locação, permuta, arrendamento, bem como na busca e obtenção de tais documentos, visando a elaboração das escrituras públicas e o devido registro no cartório da circunscrição imobiliária.

Esse maior nível de exigência de conhecimentos para a devida e correta comprovação das condições para a realização dos negócios, tem criado essas outras oportunidades para a atuação profissional, inclusive sob a forma de empresas prestadoras de serviços.

Outro exemplo de atuação profissional diversificada para o corretor de imóveis é como avaliador de imóveis. Quem melhor para avaliar imóveis do que aquele que vive do mercado imobiliário?

Claro que a avaliação dos imóveis tem a finalidade de precificar com referência a comparação dos valores dos imóveis na região.

Os avaliadores de imóveis podem atuar em áreas como avaliadores e peritos imobiliários, que elaboram o Parecer Técnico de Avaliações Mercadológica (PTAM) para determinação do valor atualizado de imóveis para os bancos, os quais serão utilizados para:

Além disso, os avaliadores de imóveis podem ser avaliadores em processos judiciais, mediante designação judicial específica para obtenção de valores de imóveis ou de indenizações, relativas às demandas de rescisões de contratos imobiliários, de renegociação de dívidas de contratos de financiamento imobiliário, visando a resolução de demandas judiciais para partilha de bens de testamentos, separação de casais e também para o pagamento ou ressarcimento de desapropriações.

Para qualquer profissão, é preciso muita dedicação. Na profissão de corretor de imóveis, há muitas alternativas para poder exercer a profissão. Vejamos algumas opções detalhadas:

Clique ou toque nos títulos para expandir o conteúdo.

Pode atuar individualmente com bastante liberdade de atuação e ainda decidir se vai manter um escritório específico para a realização dos negócios ou não.

Pode abrir uma empresa e atuar como administrador de condomínios. Nesta situação, com a empresa jurídica constituída e devidamente registrada, pode realizar contratos com os condomínios para auxiliar e realizar funções como organizar as assembleias do condomínio, fazer a contabilização de receitas e despesas, emissão de boletos de pagamento das cotas condominiais, entre outras demandas.

O corretor de imóveis, após realizar o curso de avaliador de imóveis, pode atuar como perito e avaliador imobiliário, fazendo avaliações para os bancos e instituições financeiras, quando se utilizam imóveis como garantias financeiras, bem como avaliador judicial, neste contexto, o profissional realiza a avaliação do bem imóvel em processos de renegociação de dívidas, partilha de bens em testamentos, entre outras situações.

Pode atuar como coordenador de equipe de corretores de imóveis em uma imobiliária, desempenha, então, tarefas como o desenvolvimento de equipes.

Pode trabalhar com a captação de imóveis para alugar ou vender, fazendo contato direito com proprietários e aumentando a sua carteira de clientes.

As possibilidades na área de transações imobiliárias são muitas, cabe a cada profissional descobrir a sua vocação e seguir na área desejada.

Com o crescimento cultural do cliente, impõem-se um crescimento cultural do corretor de imóveis. Se o corretor de imóveis quiser estabelecer uma relação comercial mais ampla e satisfatória, deverá dispor de uma bagagem mínima de informações que lhe permita colocar-se pelo menos no mesmo plano que o cliente.

O corretor de imóveis deve se manter atualizado com a evolução tecnológica que estão sendo acrescidas às novas moradias.

O profissional deve adquirir conhecimentos técnicos a fim de explicar ao cliente por que o produto oferecido está em condições de satisfazer a sua necessidade específica.

Com o aumento da falta de segurança, geralmente, os mais procurados são os imóveis em condomínios fechados, de fácil localização, com opções de condução, com escolas e comércios próximos, com playground e piscina para as crianças, prédios com elevador em função da altura e da expectativa de vida, apartamentos com iluminação direta e bem ventilado e com planta pequena que não necessite de muitos móveis.

O corretor de imóveis deve estar atento ao novo modelo de família.

As famílias estão compostas, atualmente, por não mais do que três pessoas – pai, mãe e um único filho - no qual pai e mãe trabalham. Há, inclusive, um aumento de números de casais sem filhos. Trata-se de jovens que decidem viver juntos, mas sem criar laços ou comprometimentos maiores. A moradia se torna o lugar ao qual se retorna apenas para dormir. Uma quantidade cada vez maior de homens e mulheres vêm tomando a decisão de viver sozinhos. São geralmente pessoas de um bom nível cultural e econômico, cujas necessidades pessoais têm um caráter prático – precisam de bens que lhes poupem tempo e preocupação.

Ainda em relação ao conhecimento do tipo de cliente que o corretor vai atender, é preciso ter o conhecimento que o alongamento da expectativa de vida e a contínua diminuição da natalidade, têm determinado o progressivo envelhecimento da população. Se ontem o mundo parecia povoado exclusivamente por jovens, donos de um bom poder de compra, amanhã teremos a impressão de o mundo estar repleto de pessoas da terceira idade. Os bens que o idoso adquire e as razões pelas quais ele o faz, são totalmente diferentes dos produtos e das motivações dos jovens.

Algumas construtoras e empreendedoras de médio porte dizem: não consigo entender, meus imóveis não vendem na planta como algumas grandes construtoras. Seria o material da obra utilizado, o plano de marketing ou ainda a falta de apresentação aos corretores da região?

As grandes construtoras fazem consultas aos corretores credenciados que trabalham na região para conhecê-la e realizar o lançamento imobiliário.

Posteriormente, a construtora realiza um grande evento com muitos corretores, clientes, vizinhos do prédio e os donos de comércios locais e apresentam o projeto, com uma tabela de valor, com preço atraente para conseguir investidores para o empreendimento.

Conforme o andamento da construção e os valores investidos no lançamento do imóvel, o preço aumentará, de acordo com o mercado da região.

A realidade econômica que o país começa a experimentar, com novos padrões de comportamento de compra dos consumidores de imóveis, da oferta de condições de aquisição de imóveis, bem como do direcionamento dos negócios pretendidos e realizados pelas empresas do setor, impõe entender que é extremamente importante pensar em capacitação e treinamentos para os corretores de imóveis.

Por outro lado, as mudanças e transformações, da realidade econômica, impõem mudanças no papel e na atuação das empresas intermediárias do setor imobiliário, bem como das incorporadoras e construtoras, visando a capacitação e o treinamento, com a finalidade de dotar seus produtos de elementos mais atuais para ofertar aos seus atuais ou futuros clientes.

Tanto as construtoras e incorporadoras quanto as outras empresas do setor devem revisar suas políticas e seus procedimentos de atuação na produção de bens e nas vendas.

O que fazer para se adequar a essa nova realidade do mercado imobiliário e obter sucesso nas vendas de imóveis?

É preciso que os corretores de imóveis reflitam sobre os novos comportamentos dos clientes, bem como sobre os novos padrões de negócios presentes no mercado imobiliário e, visando obter sucesso em seus negócios, adotar novas estratégias de ação para se adequarem a essas novas realidades do mercado imobiliário.

É imprescindível, por exemplo, fazer uso de ferramentas de apoio, como sites interativos com suporte para a comunicação entre os corretores e os clientes, visando facilitar o fechamento de negócios. Também é importante a diversificação das formas de prospecção e atendimento, com atuação mais proativa, por intermédio de um contato constante com os clientes já conquistados, se fazendo sempre presente e com isso fazendo com que seja lembrado. É preciso saber que o cliente está sempre sendo procurado por outros corretores e aquele que estiver mais próximo terá maiores chances de ser escolhido para o fechamento do negócio.

No mercado imobiliário, quando se trata de temas que se relacionam à capacitação e treinamento dos corretores de imóveis, não pode mais prevalecer pensamentos de que o corretor já vem pronto, não necessitando de treinamentos e reciclagens sobre a sua atuação.

Para o corretor de imóveis ser um excelente corretor, ele precisa:

Vender imóveis é uma questão de conhecer os caminhos certos. Hoje, o corretor de imóveis precisa saber encantar o cliente por meio de uma argumentação persuasiva e convincente, não basta somente mostrar, vale o encantamento do cliente.

Não esqueça, dedicação e empenho são os segredos para o sucesso. O mundo do trabalho sempre foi dinâmico. E isto demanda muita atualização e vocação por parte do profissional.

O mercado imobiliário tem sido alvo de grandes e importantes mudanças, com claras e inquestionáveis alterações no comportamento de seus agentes e clientes e, dessa forma, é necessária a prática constante de novas capacitações e treinamentos, buscando cursos de formação com conteúdo e linguagens mais modernas, fazendo com que o trabalho do corretor tenha a clara percepção de valor agregado e de importância para a realização de um bom negócio.

Para salvar em PDF, é preciso:

- Estar navegando no Google Chrome
ou
- Ter uma máquina virtual para criação de PDFs instalada no computador, como Adobe PDF e doPDF

O Google Chrome nativamente já oferece suporte para conversão de conteúdo HTML em PDF, diferentemente de Firefox, Internet Explorer e outros. Nestes casos, a máquina virtual é importante.

  1. Envie o documento para impressão clicando no botão Imprimir ou usando o comando Ctrl + P.

  2. Na opção Destino, altere a impressora para Salvar em PDF.

  3. Clique em Imprimir.

  4. Escolha um local para salvar o arquivo e, se necessário, altere o seu nome.

  5. Clique em Salvar.

  1. Baixe o doPDF gratuitamente no site <http://www.dopdf.com/br/>. Instale-o seguindo as etapas indicadas.

  2. Com o conversor doPDF já instalado (ou outro de sua preferência), clique em Imprimir ou utilize o comando Ctrl + P.

  3. Procure pela opção Nome: na caixa de diálogo e altere a impressora padrão para doPDF v* (* é a versão do conversor – até a publicação deste tutorial, tínhamos a versão 7). Clique, então, em Imprimir.

  4. Uma caixa de opções com o título doPDF - Salvar PDF será aberta. Clique em Pesquisar para escolher onde salvar o arquivo. Renomeie-o se necessário e clique em Salvar.

  5. Por fim, clique em OK na tela com o título doPDF - Salvar PDF.