14/05/2018

docência no ensino superior

Dinâmicos e hiperconectados, os jovens nascidos nos anos de 1990 até 2010 não conhecem o mundo sem internet. O smartphone e as redes sociais são parte essencial de seu cotidiano e ferramentas necessárias para se relacionar, estudar e trabalhar. Eles representam a chamada Geração Z e sua presença no curso de ensino superior exige uma nova postura de seus educadores. De olho nessa realidade e para atender a uma demanda crescente de mercado, o Senac EAD oferece a pós-graduação Docência no Ensino Superior.

Nessa especialização, o profissional é preparado para o mercado da educação do século 21. A proposta desse curso é inovadora, já que trabalha as várias dimensões do processo de tornar-se professor, como a cognitiva, pedagógica, reflexiva e política. Na atualidade, é essencial ao educador adquirir fluência tecnológica, que contempla a reflexão e a capacitação do uso de ferramentas digitais no seu cotidiano.

Essa pós-graduação prepara ainda os docentes para assumirem o papel do professor-tutor – um perfil que ganha hoje destaque com a expansão de cursos a distância. Segundo Irma Filomena Lobosco, coordenadora da pós-graduação Docência no Ensino Superior do Senac EAD, este é o profissional que incentiva o aluno a pesquisar, analisar dados, gerenciar o tempo e organizar seus estudos.

“Nas aulas, o tutor tem função importante porque orienta o aluno, sendo sua referência no ensino EAD. Por isso, ele deve ter habilidades específicas para a mediação da aprendizagem a distância, sobretudo nos ambientes virtuais, além das competências fundamentais da docência”, destaca Irma.

Também é diferencial dessa pós-graduação a fundamentação teórica baseada no conceito “aprender fazendo”’. Assim o estudante é incentivado a entender “o que fazer” e “o como fazer” por meio da investigação, do diálogo, da troca de informações e no momento em que coloca em prática o que aprendeu.

Parceria internacional
O Senac EAD tem parceria com a Universidade de Lisboa na pós-graduação Docência no Ensino Superior. Os formandos podem obter aproveitamento de estudos em disciplinas específicas do mestrado e se inscrever no processo seletivo stricto sensu em Educação a Distância da instituição de ensino da capital portuguesa.

Tecnologia e flexibilidade
As aulas oferecem flexibilidade para organização dos horários de estudo, acesso a todos os recursos do curso de qualquer computador ligado à internet, uso de tecnologia mobile para receber informações e comunicados das coordenações e professores, uso de tecnologias de ponta para o processo de ensino e aprendizagem, menor investimento e a mesma qualidade do presencial.

Além das atividades on-line, é preciso se programar para ir ao polo uma vez ao final de cada semestre para fazer a avaliação presencial obrigatória exigida pelo MEC e, também, para a defesa do TCC ao final do curso.

Leia também:

O fim das dúvidas sobre os cursos a distância

Sempre é tempo para voltar aos estudos

Tecnologia reduz distância física e aproxima pessoas que cursam EAD

Saber gerenciar o próprio tempo é essencial para estudar a distância