04/07/2018

logística

A logística evoluiu de um princípio operacional, pois passou a dar suporte para vendas e marketing nas funções de transporte, armazenagem e distribuição. Posteriormente, ampliou sua importância passando a proporcionar sustentabilidade à empresa, assim como aumentou sua ajuda à empresa, na diferenciação das demais, agilizando a chegada do produto ou a prestação do serviço para o cliente.

Alexandre Ferreira, coordenador do curso Tecnologia em Logística, afirma que “o profissional dessa área trabalha com uma ampla gama de atividades relacionadas ao gerenciamento do fluxo de materiais, produtos, serviços e informações ao longo da cadeia logística direta e reversa, buscando auxiliar as decisões quanto à localização das instalações, gestão de estoques e transportes para o atendimento do nível de serviço solicitado pelos clientes e mantendo uma margem adequada à empresa”.

Diante das responsabilidades e compromissos desse profissional, o coordenador chama a atenção para as novas exigências do mercado de trabalho que demanda formação especializada. “Aquele que atua nessa área deve ter conhecimentos em administração, recursos humanos, transportes, finanças, gerenciamento, sistemas de informação, sobre a cadeia produtiva e dos elementos envolvidos no processo de suprimentos. Não cabendo espaço para amadorismo”.

Quais habilidades que esse profissional deve desenvolver?

  • Elaborar previsões de demanda dentro de um determinado período de tempo;
  • Planejar a rede logística que atenda aos requisitos do nível de serviço, custos e aspectos fiscais;
  • Adequar as fontes de fornecimento, face às necessidades e fornecedores de bens, insumos e serviços;
  • Administrar materiais nos processos de recebimento, armazenagem e suprimento da necessidade do ponto de utilização;
  • Gerenciar os canais de distribuição, identificando suas necessidades e características, administrando estoques, transportes e armazenagem;
  • Gerenciar a aplicação de tecnologia nos processos de armazenagem, movimentação, transporte, gestão de informação e comunicação;
  • Reconhecer os pontos de possíveis ocorrências de retorno de produtos e serviços;
  • Localizar as limitações e riscos logísticos associados, propondo soluções compatíveis com a disponibilidade de infraestrutura, segurança e custos envolvidos;
  • Interpretar a estratégia de recursos humanos da organização, para compreender a cultura organizacional e os aspectos pragmáticos da gestão de pessoas e equipes.

Quais as oportunidades de trabalho que esse profissional encontra no mercado?

No contexto econômico contemporâneo, a infraestrutura logística é um fator de diferenciação para empresas e nações, e com impactos socioeconômicos. Neste cenário, todas as empresas precisam de ao menos um profissional de logística.

E quanto à remuneração?
Nos dias atuais, vai de R$ 1.406 (auxiliar de logística e suprimentos), R$ 13.510 (gerente de logística e suprimentos), chegando a R$ 45 mil (diretor de logística e suprimentos).

Quais as principais áreas de atuação?

A logística passa por vários setores econômicos: o agronegócio, a indústria, o comércio e os serviços. Agrega valor pelos atributos de lugar e de tempo. Com a globalização da economia, as ofertas de produtos e serviços são crescentes e o desafio está em atender aos níveis de serviço requeridos pelos clientes, contribuindo para o desenvolvimento do negócio de modo competitivo e sustentável.

A competitividade das empresas e das nações está fortemente ligada tanto à logística das redes interempresariais (cadeia de suprimentos), quanto da infraestrutura que suporte as formas e meios mais adequados para armazenagem e transporte.

Quais as tendências para esse mercado no Brasil?

Segundo a publicação de 12/04/2018 do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços: “O Brasil registrou aumento acima da média mundial. As exportações brasileiras cresceram 17,5 % em valor, em 2017, depois de cinco anos de quedas consecutivas. O resultado levou à ampliação da participação brasileira nas vendas mundiais para 1,23% do total - contra 1,16% em 2016. O índice de 2017 para o Brasil é o maior desde 2013, quando chegou a 1,28%. O relatório também mostra que o crescimento das vendas brasileiras ao exterior, no período, foi o 6º mais expressivo entre os trinta maiores exportadores - na frente de países como Estados Unidos, China, Alemanha, México e Índia”.

Dentro desse contexto, a logística é um dos processos essenciais para obtenção de sucesso nas operações, sua tendência é de plena expansão profissional.


Conheça o curso Tecnologia em Logística, outros cursos de graduação do Senac EAD.