TÉCNICO EM QUALIDADE A DISTÂNCIA

Técnico em Qualidade

Conceito do ciclo PDCA

Antes de nos aprofundarmos nas ferramentas da qualidade é importante conhecermos o ciclo PDCA. O ciclo PDCA foi baseado no ciclo de Shewhart (ver biografia) após a segunda guerra mundial, no entanto, foi aplicado efetivamente por Deming (ver biografia), inicialmente na década de 50. Talvez, por isso, seja conhecido também como o ciclo de Deming.

Esta metodologia tem o objetivo de monitorar o planejamento da melhoria contínua nas empresas, fixar metas e objetivos e tomar ações corretivas e preventivas durante o desenvolvimento de programas de qualidade, melhorias de processo, tratamento de não conformidades, entre outros. O ciclo PDCA também pode ser utilizado para processos existentes.

Veja abaixo, algumas situações em que podemos utilizar o PDCA:

A origem da Sigla em inglês PDCA corresponde, conforme figura 1, a quatro fases distintas:

  1. Plan (planejamento): É nesta fase que os técnicos e gestores devem gastar mais tempo. Segundo Deming, quanto mais tempo pensamos no que pode dar errado, menos tempo gastamos na correção de anomalias durante o processo. Aqui, os objetivos e metas devem ser fixados de forma clara. Também, devem-se determinar os recursos necessários para a execução do plano.
  2. Do (execução): Esta é a fase onde o planejamento é colocado em prática. É preciso fornecer treinamento para a execução do que foi programado na fase anterior. Aqui, os técnicos e gestores devem colher informações para que os objetivos sejam checados posteriormente.
  3. Check (verificação): É quando verificamos se o que foi planejado foi atingido na fase de execução
  4. Act (agir corretivamente): Nesta fase, realizam-se ações, a fim de atingirmos os objetivos propostos no planejamento, caso a verificação nos mostre que estes não foram alcançados. Aqui, torna-se necessário, muitas vezes, alterar o plano original. Então, o que devemos fazer é "girar" novamente o ciclo PDCA.

O PDCA não é uma ferramenta, mas sim uma metodologia de gestão. Devemos entender definitivamente que as ferramentas da qualidade sejam elas estatísticas ou de busca e organização de informações, estão presentes em todas as fases do PDCA. Podemos dizer que sem as ferramentas da qualidade fica difícil para os técnicos e gestores realizarem esta importante metodologia.


Contextualizando o ciclo PDCA

Podemos verificar que o ciclo PDCA, esta importante metodologia de gestão e amplamente difundida no mundo, depende também das ferramentas da qualidade para obter sucesso.

Estudo de caso Caro aluno, observe este exemplo:

A loja Graham Bell Ltda vende planos de celulares em POA. Sua proprietária, a Sra Neura, recebeu nas últimas semanas inúmeras reclamações devido ao mau atendimento de seus dez vendedores e justamente nas semanas que antecedem o Natal. A Sra Neura resolveu reunir a equipe e chegou à conclusão que a mesma está desmotivada, pois, não recebe treinamento e não tira as folgas previstas, ocasionando cansaço. Utilizando o PDCA, podemos ter o seguinte cenário:

Não existem ações que garantam 100% de atingimento dos objetivos, mas com certeza, o método PDCA bem como o uso das ferramentas da qualidade diminui o grau de incerteza das decisões tomadas. O objetivo de estudarmos o PDCA é o de entender as etapas em que as ferramentas da qualidade são aplicadas.